SEMENTE DE SORGO FORRAGEIRO GIGANTE SANTA ELISA IAC

SEMENTE DE SORGO FORRAGEIRO GIGANTE SANTA ELISA IAC 20KG

por R$ 717,80em até 12X de R$ 61,01R$ 681,91 com 5% de desconto no boleto

Quantidade

Calcule o valor do frete e prazo de entrega para a sua região

Não sei o meu CEP
Tipo Valor Prazo
Descrição

Semente de SORGO FORRAGEIRO SANTA ELISA, cultivar de extrema qualidade, apresenta tolerância à seca e é um dos poucos indicados para produção de massa no outono-inverno, em sucessão à soja, em regiões com poucas chuvas, para pastagem ou planta de ...

Formas de parcelamento no cartão

  • 01 x s/juros R$ 717,80
  • 02 x s/juros R$ 366,08
  • 03 x s/juros R$ 239,27
  • 04 x s/juros R$ 179,45
  • 05 x s/juros R$ 143,56
  • 06 x s/juros R$ 130,40
  • 07 x R$ 104,59
  • 08 x R$ 91,52
  • 09 x R$ 81,35
  • 10 x R$ 81,83
  • 11 x R$ 66,56
  • 12 x R$ 61,01

Descrição

Descrição

Semente de SORGO FORRAGEIRO SANTA ELISA, cultivar de extrema qualidade, apresenta tolerância à seca e é um dos poucos indicados para produção de massa no outono-inverno, em sucessão à soja, em regiões com poucas chuvas, para pastagem ou planta de cobertura.

 

Altura média: 4-5 metros

Época de semeadura: início nas primeiras chuvas do ano agrícola, geralmente após 100 mm de chuva

Ciclo: Normal

 Arranjo de plantas: o espaçamento entrelinhas varia de 50 a 90 cm e a população de plantas de 110 a 140 mil plantas por hectare. 

 
Densidade e gasto de sementes: para produção de silagem indica-se a utilização de 12 a 20 sementes por metro linear, em espaçamento 80 a 90 cm, com consumo de 5 a 7 kg de sementes por hectare, já considerando 80% de germinação e perdas de 20% de plântulas, devido ao ataque de pragas e pássaros e problemas de qualidade no plantio.


Época de colheita: Florescimento somente no mês de maio, sendo o estádio ideal de colheita de sorgo para silagem é quando o grão da porção média da panícula (cacho) estiver de pastoso a farináceo e a planta toda com teor de matéria seca entre 30% e 35%. Planta de sorgo ensilada com menos de 30% de matéria seca possui muita umidade, o que aumenta as perdas de nutrientes através da liberação de efluente, além de favorecer a degradação da massa ensilada por fermentação indesejável por clostrídios. Ao contrário, plantas com teor de matéria seca acima de 40% dificultam a picagem e a compactação, favorecendo o desenvolvimento de fungos e leveduras aeróbicos que aquecem a massa, degradam os nutrientes e empobrecem a silagem final, que pode ser rejeitada pelo animal.

 
Produtividade: cultivares de porte alto em condições ambientais desfavoráveis e cultivares de porte médio - 35 a 50 t ha-1 de massa verde, equivalente a 12 a 18 t ha-1 de matéria seca (MS); cultivares de porte alto em condições ambientais favoráveis 100 t ha-1 de massa verde, equivalente a 18 a 25 t ha-1 MS (planta com 35% de MS). A produção de matéria verde é maior no primeiro corte e a produção da rebrota pode atingir até 50% da produção obtida no primeiro corte, se as condições de clima e solo forem favoráveis.

Avaliação dos clientes

Você já tem este produto?

Compartilhe a sua opinião com a gente.

Avalie este produto
0,0 de 5 estrelas (0 avaliações)
  • 5 estrelas
    (0)
  • 4 estrelas
    (0)
  • 3 estrelas
    (0)
  • 2 estrelas
    (0)
  • 1 estrela
    (0)